A bicicleta não é apenas uma ferramenta de transporte, mas um meio de emancipação, uma arma de libertação. Liberta o espirito e o corpo das inquietudes morais e das doenças físicas do mundo moderno, da ostentação, da convenção e da hipocrisia aonde a aparência é tudo, mas não somos nada. By Paul de Vivie



domingo, 27 de março de 2011

Curitiba - Recanto dos Papagaios - Colonia Wittmarsum - Ponta Grossa

Desde semana passada, estava querendo fazer um pedal longo, o dia inteiro, pra desestressar, desabafar e principalmente esparecer, pois realmente meus ultimos dias estão sendo bem punk e precisava disso.
Mandei um e-mail pra uma porrada de gente, mas no fim saimos pra pedalar, eu, Leandro, Jops e o Beto.
Saimos as 6 da matina da frente da Havan, eu e o Leandro, sentido ao pedagio, pra nos encontrarmos com o Jops e o Beto.
Pedal com media 22 km/h, bem susse, com varios speedeiros passando pela gente e por incrivel que pareça, todos nos comprimentando, uma unica parada para arrumar meu banco que estava descendo e sebo no pedal pra ir comer algo no pedagio.
Chegamos no pedagio, esperamos um pouco, o pessoal chegou e fomos sentido a São Luis do Purunã.

De lá pegamos o recanto dos papagaios, paramos pra tirar algumas fotos e fomos margeando o rio dos papagaios numas trilhas de vaca que tinha por lá.



Trilhazinhas otimas, single trek fantastico, bom para por a prova a suspa que se saiu muito bem.




Saimos numa cachoerinha muito bonita, tiramos mais algumas fotos e fomos para uma melhor e maior logo atras.



Ficamos por la um tempo, nos resfrescando, mas so entrei na agua sem mergulhar, estava um gelo e ai foi uma parte ruim do pedal, mas se eu soubesse o que viria dopo...
Escalamos um monte com as magrelas - claro - para chegarmos na rodovia.
É uma vista fantastica, mas nao tem trilha, demos uma de bandeirantes e abrimos caminhos, com pedra, charqueado e plantações.
Quer dizer, pra quem queria se divertir, um prato cheio...



Achamos a estrada e rumamos para a cachoeira do panelão.


Caraca, um lugar muito legal, mas caro e como não estava bom o tempo para nadarmos, deixamos o Jops e o Beto lá e seguimos até a Colonia.
Pedalzinho legal de 6 km por uma estrada muito bonita e chegamos na Colonia.

Comemos num lugar, bem legal, com uns motoqueiros bançudos perguntando daonde viemos, como voltaremos e que tinha uma speed e que davam voltas no barigui, rs, mas ta bom, pelo menos estão tentando fazer algum exercicio...
href="http://3.bp.blogspot.com/-iosIcnJYnqk/TY_URn-DZsI/AAAAAAAABUM/nAKUSctYy30/s1600/rango.JPG">
Saimos de lá e ai sim, chegou a pior parte:
Decidimos ir para Ponta Grossa.
Seguimos numa estrada e achamos uma estradinha de terra, muito boa, que pegamos e cortamos um caminho pra sairmos no segundo pedagio.
Aqui um adendo:
Na sexta, quando estava me preparando para o pedal, entrei na previsao do tempo e estava dizendo que iria chover e nao abrir sol.
Porém, como isso eu vi em Curitiba, não levei protetor solar e me ferrei.
Quando saimos no segundo pedagio, o tempo abriu de uma tal forma, que eu suava bicas.

liguei o mp3 e baixei a cabeça e segui pedalando.
Caraca, não paravamos de subir, engraçado que como quando estamos de carro, nem percebemos isso, já fiz esse caminho milhões de vezes e somente ontem me deu por conta de como seria pegar estrada pra ir a Londrina de bike.
Subida, subida e subida.
Volte e meia, alcançava o Leandro, conversavamos, nos distanciavamos, mas sempre perto um do outro, pois estava muito quente, pouca agua e muito cansados.
Teve uma hora que paramos pra dar um tempo e tirar algumas fotos.
Essa abaixa é que o Leandro tirou, eu tirando a foto seguinte:


Rs, bem massa, só vi dopo no relato do Leandro.
Bom seguimos para o posto panoramico, aonde eu varias vezes parava com a familia e nunca imaginava que iria parar de magrela.

Tomamos agua, nos refrescamos e deixei uma garrafa vazia, pra por agua de bica ou torneira pra ir me refescando no meio do caminho.
Quando fui por agua, um frentista veio puxar conversa comigo e aproveitei e perguntei quanto faltava.
Ah meros 30 km disse ele
asuhdausdhasudhasduahsduashdusah fdp de moto é facil, pensei.
Bom, cabeça baixa, musica na cabeça e pau na lontra.
Passamos por vila velha.

25 km depois e muita subida, mas muita mesmo, uma pior que outra finalmente chegamos em Ponta Grossa.

Chegamos na rodoviaria e as 18h:00min pegamos o onibus de volta a Curitiba.
Naquela hora estava com 128,82 km pedalados e foi deixar a magrela, dopo de pagar o absurdo de R$10,00 para levar a magrela, sentei na poltrona e capotei.
Chegamos em Curitiba as 19h:30min, descemos na rodo seguimos até a sete, o Leandro pegou o rumo dele e eu o meu.
Cheguei em casa, com 135,93 km pedalados e muito mas muito satisfeito por ter feito esse pedal.

8 comentários:

  1. A foto que voce tirou jogado no chão ficou boa.
    Valeu a companhia e até o próximo!!!
    Ahhhh...... 12,20 :-D

    ResponderExcluir
  2. Eu conheço bem a estrada pra PG CITY (mas de bike só até o trevinho de Palmeira), então sei bem das subidas que vc está falando... ali na região do RIO TIBAGI então tudo PUNK... A gente aproveitou o sol lá no panelão e a água não estava tão fria quanto no rio lajeado. Show aquela foto que vc deitou pra tirar... ceu azul pra fazer pintura. A minha pergunta é... QUE HORAS VCS PASSARAM POR VILA VELHA? LEMBRA? a sugestão do JOPZ teria sido encerrar o passeio em vila velha (se possível ver mais de perto os arenitos) e de lá pegar o busão pra CWB que sai no final da tarde... só não lembro o horário, mas acho que sai as 17h de Vila Velha para CWB... fica a dika para uma proxima aventura nos CAMPOS GERAIS. Aproveito para agradecer a cia. nas trilhas de vaca, papagaios e capinzal

    ;-)

    JOPZ

    ResponderExcluir
  3. Show de bola o dia :)

    Fazendo uma prévia para o Fodax Cerne III???

    Parabéns pelo pedal, está falta também eu concluir, claro indo pela BR...

    ResponderExcluir
  4. O pedal realmente foi fodaxtico, quem sabe não vou no cerne III?
    Comentei la em casa e pelo jeito vou ter alvará, vamos ver.
    A ideia da Vila velha era otima Jops, sempre passei por la, e quando nao era meu pai era a paulinha que nao queria parar.
    Tenho curiosidade pra ver como é, bom deixemos pra proxima.
    A foto ficou show, dopo eu acerto rs
    Nos falamos
    Aquele

    ResponderExcluir
  5. BELE, mas já aviso que dentro do parque não e permitido rodar com as bikes... uma vez até mandei uma solicitação para o IAP pedindo liberação para fazer cicloturismo e até hoje não tive resposta... tem que deixar a bike no centro de visitantes e dali fazer a pé (são 2km nos arenitos) ou com o busão do proprio parque (faz a ligação furnas - lagoa - arenitos. Tem uma trilha chamada FORTALEZA que tem que pedir autorização previa, são 14km por uma area fechada para a maioria dos turistas, é bonita, mas o caminho do itupava descendo a nossa serra do mar dá de 10 a 0 em beleza.

    intepz,

    JOPZ

    ResponderExcluir
  6. Pedalzão, hein? Também não levei protetor solar e sofri um pouco no dia seguinte, mas nada que um pós sol não resolva. Abçs

    ResponderExcluir
  7. Nossa Dani, pedalzinho MARA, MARAVILHOSO...
    Deu até vontade de pedalar...
    Simbora
    www.amigosdopedalcwb.blogspot.com
    marli
    ..... ~o
    ......<\_
    ...(_)/(_) meu transporte diário!

    ResponderExcluir
  8. grande dagu,show de bola irmao,vi seu convite mas tinha compromisso,mas nao vai faltar oportunidade,muito boas fotos e relato,pedalzao mesmo. aquele

    ResponderExcluir