A bicicleta não é apenas uma ferramenta de transporte, mas um meio de emancipação, uma arma de libertação. Liberta o espirito e o corpo das inquietudes morais e das doenças físicas do mundo moderno, da ostentação, da convenção e da hipocrisia aonde a aparência é tudo, mas não somos nada. By Paul de Vivie



quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Um até logo...

Estou de partida de Curitiba. Consegui um emprego em uma cidade a 350km daqui.
Vou trabalhar la, de segunda a sexta e nos fim de semanas, volto para rever minha família.
Como vou morar no trabalho, não terei a necessidade de levar minhas meninas.
Com isto, a convite do Leandro, fizemos um pedal de até logo, pois pretendo pedalar quando der.











Paramos num lago, próximo a uma pedreira, muito bonita, no strava consegui um detalhamento melhor.




Pegamos muita subida, muito sol e muita areia, mas foi excelente. Fazia tempo que não pedalava com o Leandro e colocamos a conversa em dia.
O bom de pedalzão assim, é que as vezes cada um fica na sua com seus pensamentos e da pra dar ter umas sandices e devaneios pelo caminho.
Tentei já me programar para o que ta vindo e acredito que vou me sair muito bem.
Fico triste que não vou dividir certas coisas com a família, mais o skype e o whats estão ai pra isto.
Acredito que daqui pra frente, só vou postar coisas sobre corridas, mas quero voltar a pedalar.
Que minha linda pequena e o Lucas, não me escutem, mas sentirei muita saudade das meninas, kkkk



Por fim pedalei 100,34 Km em 09h de pedais, sendo que quase 7h pedalados. Esquecemos de levar um protetor solar, mas passei um caladril assim que cheguei e to pronto pra outro.
Bom, até logo...

muito peso

Meu dia a dia, tadinha da Judith








quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Cozinhaterapia

Desde de maio, quanto fui mandado embora, sem receber um níquel sequer, ando muito estressado.
Fazendo uns bicos aqui outros acola, conseguimos se virar bem em casa.
Uma outra atividade, alem de pedalar, para desestressar, é a belíssima arte de cozinhar, que aprendi com meu irmão.
Não só cozinhar, mas sim preparar tudo para finalmente finalizar o prato.
Ontem, por conta de alguns problemas que tive, estava inspirado.
Fiz bolo, torta e uma caponata de berinjela.


A torta, fiz de farinha integral, com ricota, muita azeitona e cheiro verde.



A caponata, usei berinjela, muito alho, muita cebola, pimentão verde, azeitona, cheiro verde e muito azeite.



Tudo com a boa companhia da minha parceira da vida, minha doce pequena.
Tudo ficou uma delicia. Agora é so devorar e ficar enorme kkkk
E pedalar pra tentar queimar tudo.
Vamos que vamos...

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Pedal noturno

Tínhamos combinado durante a semana este pedal.
Estávamos sem rumo e sugeri o caminho que vira e mexe faço.
Tudo certo, noite agradável, partimos eu, Lucas e Willian.
O rumo nas fotos abaixo.
A grande merda é que meu app não oficial do Strava, trava durante o rumo e ficou esta grande merda.
Ja deletei e voltei ao endomondo, Strava só quando sair o oficial, se sair...


O app travou do ponto de saída e só voltou a funcionar na volta.


Tentei, abaixo, fazer um esboço do caminho total, mais ou menos foi este o caminho que fiz, na parte da manha e a noite. 

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Caminho do vinho

Domingão, dia não tao quente, não to frio e resolvemos fazer o caminho do vinho.

Nos encontramos no posto da 277 e seguimos em direção a Renault.
Pedalzinho muito bom, pena que meu app travou no meio e fez um belo corte no trajeto, mas no fim pedalei quase 70 km.







quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Voltinha dia do ciclista

Problemas demais, pedais de menos e vamos seguindo a vida.
Familiares, profissionais e vamos levando ao trancos e barrancos, uma hora melhora, assim espero.
Estou ajudando um brother e ontem sai daqui e fui dar um rolezinho, antes de ir pra casa.
Noite agradável, lua de companhia, muitas bikes na rua e inacreditavelmente, muito respeito pela bike.
Não sei se foi divulgado ontem na mídia, o dia do ciclista, mas que continuem assim.
Parabéns pra nos.

domingo, 21 de junho de 2015

Morro do Canal

Neste sabado, um frio do cacete, combinamos de fazer um pedal de meio periodo, la pelos lados de Piraquara.
Fomos, eu, Ricardo, Giacomo, Nando e Lucas. Nos encontramos no posto do Ipiranga na 277 e rumamos ate o contorno, pra irmos para uma represa da Sanepar e na sequencia pro Morro do Canal.





 



 


Indo embora, o Ricardo passou reto numa curva e foi parar no lugar abaixo.
Gracas a Deus, nao aconteceu nada demais.


A Eleonor antes e depois da trilha.