A bicicleta não é apenas uma ferramenta de transporte, mas um meio de emancipação, uma arma de libertação. Liberta o espirito e o corpo das inquietudes morais e das doenças físicas do mundo moderno, da ostentação, da convenção e da hipocrisia aonde a aparência é tudo, mas não somos nada. By Paul de Vivie



segunda-feira, 13 de maio de 2024

Pedal solo de sábado

Apesar de ter dois convites de grupos distintos, decidi fazer um pedal solo no sábado.
Não estava muito a fim de prosa e acabei saindo meio que sem destino e no caminho fui até o canelinha e fiquei dando voltas, sem ficar pensando muito em trajeto.
Pedalar para mim é uma excelente válvula de escape, subo na magrela e acabo desligando os n canais do cérebro e só foco na respiração e nas pernas. 
Por fim, pedalei quase 63km em 3h.
Um excelente treino, pedalei, cheguei cedo, fiz algumas funções com a morena e deu tempo de tudo.


 

terça-feira, 7 de maio de 2024

Pedal solo de sábado

A semana foi super corrida, não consegui nem dar uma voltinha a noite. 
Não queria perder a oportunidade de dar um pedalada, nem que fosse um pedalzinho curto, pois tinha algumas coisas pra fazer no sábado e queria conciliar tudo. 
Acabei pedalando lá pra estrada ecológica, pegando a canaleta e indo até o Alphaville.
Em Pinhais, acabei ficando "preso" na ciclovia por causa do trem de carga que estava passando e acabei nem me ligando pra acelerar e ultrapassa-lo, pra nao ficar esperando na ciclovia.


voltei antes das 9h dando tempo de tomar um baita café da manhã com a morena e ainda me despedir do amigo Lucas Emilio que foi pro USA, trabalhar em uma nova pesquisa. 

segunda-feira, 29 de abril de 2024

Caça ao pinhão

No pedal anterior, o pessoal estava comentando que pegaram muitos pinhões nos anos passados, quando estava na época. 
Fiquei animado com isto, pois eu nunca cacei pinhão em todo meu tempo de ciclista aqui em Curitiba.
Combinamos um horário cedo para nos encontrar, para fugir do calor e um trajeto que eles conheciam muito bem, aonde poderiamos catar pinhão.
Sai 6h30m de casa, para me encontrar com o pessoal as 7h:30m. 
Sempre desco com uma mochila saco de corrida, aonde ponho a bolsa de selim, a bolsa do celular e as caramanholas e deixo ela junto com a outra bike, para quando chegar por tudo dentro novamente e subir pra casa. 

Desta vez levei-a no guidon para ser meu porta pinhão.

Nos encontramos e zarpamos para os pontos que eles julgavam que teria pinhão e acertaram em cheio. 
Fizemos uma aposta de quem catava mais pinhão e começou cedo.



Fomos pegando e conversando e bem passeandinho o pedal, o que rendeu bastante prosa e pinhão. 
Pedalamos uns trechos que eu não conhecia bem e foi bem divertido a caça ao pinhão. 
Falaram que as pernas iriam doer por todo agachamento que estavamos fazendo e realmente, tava sentindo dor na perna por abaixar e levantar do que com o pedal em si.
Em um determinado trecho, tinha uma viaduta da polícia passando e um dos oficiais fez um sinal, pensamos que era para parar e ja fiquei imaginando a história de levar um enquadro em plena trilha, mas devaneios a parte, era so cumprimento e seguimos kkkk
No fim, acabei ficando em terceiro lugar de quatro pegando isto de pinhão:
Meu relógio e celular bugaram e acabei não marcando o trajeto. 
Peguei do Aurélio o trajeto, mais o que fiz pra ir e voltar.




Pedalei no total 81,72km, chegando em casa proximo das 13h, podre das pernas, cansado, mas feliz que economizei R$ 12,00 o kg do pinhão ahsdhuashdaushdaushdaushd.
O pessoal comentou que será o melhor pinhão que comerei em toda vida, pois eu que colhi e foi de grátis.
Farei e postarei...


quinta-feira, 25 de abril de 2024

Noturno com chuva

Correria danada na semana, precisava de um pedalzinho. 
Tinha me planejado fazer uns 50km mais ou menos, igual a todos noturnos que tenho feito solo.
Porém, no meio do caminho, começou a chuviscar e não parava mais. 
A sorte que levei um corta-vento e confesso que foi muito bom, pedalar na chuva, ouvindo os pingos no casaco.  Fazia tempo que não pegava chuva no pedalar.
Somente desisti de fazer o trajeto que queria, porque, fui pedalar com o óculos de grau e ele tava entrando muito pingo no meu olho, fazendo que chegasse a dor.


Era melhor ficar sem o óculos, que com ele kkk
Mas valeu a pena, pedalei uns ~37km, cheguei cedo em casa e aproveitei e jantei com os meus. 
Fato engraçado, do Orleans até o centro, uma chuvinha boa, cheguei no centro, pra cruzar pra ir pra casa, nem molhado tava a rua.


segunda-feira, 22 de abril de 2024

Parque Barigui com a pequena

Domingão de ceú de brigadeiro, acordamos tarde e decidimos dar uma voltinha no Barigui. 
Nós e metade de Curitiba kkkk, mas encontramos uma vaga fácil pro carro e acabamos dando uma voltinha e voltarmos pra casa.


domingo, 21 de abril de 2024

Passaúna e adjacências

Neste sábado, combinamos um pedal pelo Passaúna. Saimos em 3, Aurélio, Philippe e eu. 
Nos encontramos na praça da Suécia e de lá ao invés de descermos no caminho habitual, contornamos a Volvo e pegamos uma estrada, que a muito tempo atrás era de chão batido, agora é um asfalto que parece um tapete.




Entramos no parque e fomos até o final da ciclovia e voltamos para pegar a rua Eduardo Sprada.
No caminho, fui mostrar algo ao Aurélio e bem na ponte, o pneu escorregou e quase que fui pro chão e a magrela pro rio. Que sufoco...
Desastre a parte, fazia tempo que não pedalava no parque e ele me lembrou muito o Igapó em Londrina.

De lá seguimos até a rua da Bolinete, aonde começaria a estrada de chão. 
No caminho, achamos que vimos uns amigos passando por nós de carro e continuamos. 
Em um determinado lugar, parei pra tirar o corta-vento e o pessoal também aproveitou e fizeram o mesmo. 
Passam por nós dois bikers bem rapido e comprimentamos, quando vimos, eram Rodrigo e Giba que pensavamos que fosse do carro que passou por nós kkk 
Acabamos todos fazendo o mesmo caminho até eles irem para o carro.

Depois de um tempo, saimos na repressa do Passaúna, aonde tinha um portão aberto e fomos entrando. Do neida um barco saiu, não sabemos daonde, vindo na nossa direção acenando e nós acenando pra eles kkkkk 
Quando chegaram perto de nós entendemos que era pra sair de lá kkkkkkkk pqp que mancada, saimos e seguimos o pedal.






Seguimos na estrada até a Capela do Santo Estanislau, aonde paramos um pouco, para tomar uma água e comer algo.


De lá seguimos até a praça da Suécia e cada um seguiu seu rumo. No final acabei pedalando quase 71km.

quarta-feira, 10 de abril de 2024

Pedal solo noturno

Achei tarde a saída dos pedais dos ANP e dos condôminos então fui fazer um solo, para variar.